Streaming de vídeo: empresas ainda não entenderam as necessidades dos consumidores

Autor: Cristian Amaral Data: 26/12/2017

Empresas de streaming de vídeo ainda não entenderam os consumidores

Apesar das previsões de que os serviços pagos de streaming de vídeo seriam uma das mídias mais populares em 2017, o interesse neste segmento caiu. O StreamOn, um novo estudo da Market Strategies International, descobriu que apenas 11% de todos os streamers pagam pela transmissão de TV ao vivo.

A Market Strategies International é uma empresa norte-americana de pesquisa e consultoria que ajuda algumas das maiores organizações do mundo a obter sucesso em suas áreas de atuação.

Quase uma dúzia de novas marcas entrou no mercado de streaming de vídeo no ano passado, e praticamente todas elas oferecem e destacam a transmissão de vídeo ao vivo. Com exceção de esportes e notícias, a pesquisa mostra que a visualização de conteúdo ao vivo não está em alta demanda, como atualmente é sugerido.

“Os provedores de TV estão falhando em reconhecer que os hábitos e as necessidades do espectador mudaram drasticamente, e as antigas regras da televisão não se aplicam mais”, disse Greg Mishkin, vice-presidente de pesquisa e consultoria da Market Strategies. “Os provedores de TV devem avaliar e revisar o modelo de negócios para atender às necessidades do consumidor. Se não o fizerem, estão se encaminhando para o fracasso”.

>>> Você sabe como funciona o streaming de vídeo?

Esta pesquisa de experiência do cliente mostra que quase três quartos (73%) da população usa serviços de streaming e quase um terço (29%) destes cancelaram ou reduziram os planos contratados. Isso sinaliza uma mudança dramática na forma como a televisão é vendida.

As empresas de streaming mais bem sucedidas são as que afastaram os componentes do formato tradicional de TV paga: canais de transmissão, programação ao vivo agendada e guias de programação. Atualmente, a Netflix é líder no setor de streaming de vídeo e estabeleceu os padrões do serviço para outros provedores de transmissão.

“Embora a Netflix tenha a maior taxa de uso e compartilhamento a longo prazo, e seja o provedor a ser batido, ainda não há um vencedor evidente. Nenhum dos fornecedores atuais decifrou exatamente o que os consumidores querem “, continuou Mishkin. “No entanto, a pesquisa mostra claramente que a força dos líderes é devida à sua capacidade de se libertar das antigas regras da TV“.

Entenda melhor o streaming de vídeo a partir do relatório

O relatório StreamOn é um estudo projetado para fornecer informações sobre as necessidades dos consumidores que estão gerando o mercado de vídeo, o qual apresenta rápidas mudanças e está cada vez mais competitivo. Este relatório fornece a todas as organizações no setor de entretenimento uma melhor compreensão da paisagem do streaming de vídeo e as ferramentas para se posicionar melhor e se manter a frente dos concorrentes.

O estudo é um combinado de pesquisa qualitativa e quantitativa. Para a parcela quantitativa, a Market Strategies entrevistou uma amostra total de 3.260 consumidores de 18 anos ou mais, de 7 a 25 de agosto de 2017, em território norte-americano. Destes, 1.242 preencheram o critério de seleção final de ter utilizado qualquer serviço de streaming pago no passado. Para a parcela qualitativa, 40 indivíduos participaram de fóruns de discussão moderados online de 5 a 20 de setembro de 2017.

Conteúdo do StreamOn

Dentre os objetivos buscados pelo relatório, podemos destacar a identificação de pontos-chave, tais como:

 

  • Quais são os principais problemas de experiência do cliente;

 

  • Quais conteúdos são mais importantes para os consumidores (esportes, filmes, conteúdo original), assim como os conteúdos que falharam em agregar valor à experiência de uso;

 

  • Em quais marcas os consumidores confiam para fornecer serviços de streaming inovadores;

 

  • Níveis de tolerância dos consumidores para experiências não satisfatórias;

 

  • Quantos clientes experimentaram ou estão atualmente usando serviços de streaming de vídeos;

 

  • Oportunidades para capitalizar em cima das fraquezas dos produtos de vídeo dos concorrentes;

 

  • O que levam os consumidores a aderirem aos serviços trial (de avaliação) e o que os leva a fazer o upgrade para assinaturas pagas;

 

  • O que leva os consumidores a substituir o seu serviço tradicional de TV paga por streaming de vídeo;

 

  • Diferentes formas de consumo do streaming de vídeo (em casa ou fora; Wi-Fi X dispositivos móveis; sozinhos ou socialmente; maratona X episódios separados X últimos episódios);

 

  • Quais características são mais importantes para os consumidores (custos, contratos, assinaturas inteiras X múltiplas, vídeo ao vivo X On Demand (sob demanda).

 

Como acessar o StreamOn

Para obter o relatório em sua integralidade, você precisa estar disposto a desembolsar quantias respeitáveis:

Relatório e dados: $ 9.500,00

Simulador interativo: US $ 5.000,00

Felizmente, há a possibilidade de você receber uma provinha do relatório de forma gratuita, acessando este PDF. Mesmo sendo apenas um excerto do conteúdo completo, o material é rico em insights interessantes sobre as tendências do mercado de streaming de vídeo.

Bom proveito!

 

Confira abaixo nossos ebooks.

Você pode baixá-los gratuitamente e assim obter mais informações sobre como os vídeos podem lhe ajudar a alavancar o seus resultados pessoais e empresariais.

Inicie sua leitura agora!

Gostou do artigo? Fez sentido para você nosso conteúdo? Então curta e compartilhe nas redes sociais facebook e linkedin.

Ficou com alguma dúvida sobre algum aspecto que tratamos no texto? Quer deixar alguma contribuição para a nossa comunidade de leitores? Escreva seu comentário abaixo, teremos o maior prazer de conversar com você!

K2 Soluções em Comunicação Digital


Outros leitores gostaram destes artigos: